• Brand Post

Como o aluguel de equipamentos transformou o home office?

Atualizado: Set 14

O tão temido home office, que antes era tratado como benefício ao colaborador, hoje já é realidade estabelecida nas empresas.

Pegas de surpresa devido ao isolamento social, a grande maioria das empresas viram-se obrigadas a mudar sua gestão de T.I e a fornecer aos seus colaboradores, ferramentas consistentes de trabalho, que pudessem garantir a produtividade mesmo longe do escritório.


Satisfeitas com o desempenho dos funcionários durante o isolamento, grandes empresas aceitaram a troca do sapato social pelas meias confortáveis e hoje já lidam com o tema de forma muito mais natural e definitiva.


No mesmo ritmo de crescimento, a procura por proporcionar ao funcionário equipamentos adequados para realizar as tarefas no ambiente caseiro acompanhou a aceitação da nova realidade.

Segundo Caio Safi, diretor de marketing da LowCost, empresa que há anos vem investindo no mercado de locação de equipamentos, o crescimento foi “mais que notável, surpreendente”.


“Logo depois do início do isolamento social tivemos um recorde de pedidos. Já estávamos preparados, pois temos sempre um estoque para atender a estes chamados. Porém, não deixou de ser surpreendente!”

Segundo o portal R7, a  procura por aluguel de equipamentos disparou em algumas empresas de locação em cerca de 300% no período. A modalidade que inclui a manutenção rápida e assistência direta ao colaborador, contribuiu para que as empresas pudessem ter uma gestão de ativos muito mais assertiva e consistente, diminuindo custos e aumentando a produtividade.

Ainda segundo Caio, mesmo com o retorno das atividades, as empresas que optaram por locar equipamentos vão continuar com seus contratos:

“Acho que é um processo natural, as vantagens são explícitas, a própria manutenção rápida e atendimento já tornam todo o processo mais seguro e eficiente.”

A manutenção rápida e direta ao colaborador parece ser um dos grandes gatilhos de decisão para as empresas optarem pela locação, como relata Luciano Halder, gestor de T.I. de uma empresa no setor alimentício:

“Não temos como disponibilizar uma equipe de T.I. sempre que alguma máquina apresentar algum tipo de problema. O fato de ter uma empresa que cuida dessa manutenção, assistência e até substituição do equipamento, diretamente com os nossos colaboradores, contribui com a nossa política de gestão de riscos e reduz os custos.”  


Os preços das locações variam entre R$200,00 e R$350,00 mensais por equipamento e os contratos são flexíveis para dar liberdade à empresa contratante.


E com o oferecimento da LowCost, preencha o formulário neste link e receba o guia completo gratuitamente com informações valiosas para você aplicar uma estratégia de mobilidade para você e sua empresa.