Conheça as quatro startups selecionadas para a primeira edição do programa Brain Open

Startups de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná farão parceria com o Brain, Instituto de Ciência e Tecnologia, para desenvolver novas soluções


O Brain, Instituto de Ciência e Tecnologia fundado pela Algar Telecom, uma das maiores empresas brasileiras de telecomunicações, em parceria com a ACE, empresa de investimento em startups e inovação corporativa, finalizou o processo de seleção de startups para o desenvolvimento colaborativo de soluções. Das mais de 310 inscritas, quatro foram selecionadas e deverão iniciar o processo ainda no início de maio.


O programa buscou por empresas dos segmentos de agro, energia, MPE, saúde, logística, indústria 4.0, financeiro e cyber security, que ofereçam soluções de IoT, Telco/cloud e digital. As startups selecionadas contarão com o apoio de especialistas do Brain e da Algar Telecom, além da rede de mentores da ACE, para o desenvolvimento das novas soluções, ampliando também seu acesso ao mercado.


"Escolhemos as startups com base em sua trajetória e a excelência dos serviços oferecidos por elas, avaliando todas as nossas oportunidades de negócio. Agora, nossa missão é trocar experiências e criar soluções inovadoras que solucionem desafios de negócios relevantes dos clientes" diz Zaima Milazzo, presidente do Brain.


Uma das startups selecionadas é a Confere Cartões, que oferece serviços de conciliação de cartões de débito e crédito, integrando as máquinas automaticamente e conferindo as taxas e pagamentos, desde a venda até o extrato bancário. Segundo Ricardo Cici, cofundador da empresa, a expectativa com o programa é "construir um modelo de negócio em conjunto com o Brain e Algar Telecom, para atingir uma distribuição em massa de nossa solução, ajudando milhares de PMEs a controlarem suas vendas".


O aumento de capilaridade de distribuição também é uma expectativa da Atende Simples, plataforma de atendimento telefônico em nuvem no modelo SaaS (Software as a Service), que otimiza toda a operação do cliente PME digitalmente. "Queremos unir o potencial de escalabilidade da Atende Simples, por trabalharmos com serviços em nuvem, com a expertise e tempo de mercado da Algar Telecom. Juntos, poderemos desenvolver uma solução 100% digital, que nos ajude a crescer e, ao mesmo tempo, ajude a Algar a dar mais um passo rumo à digitalização", comenta Wagner Cardoso Neto, Head de Parcerias e Novos Negócios na startup.


Já para o CEO da DigiFarmz, startup focada no Agronegócio, Alexandre Monteiro Chequim, iniciativas como o Brain Open são fundamentais para incentivar a inovação no Brasil, promovendo mais interação entre as startups e o mercado. "Estamos muito felizes em termos sido selecionados, e esperamos com o programa levar nossa plataforma a mais pessoas, juntos no controle das doenças da soja, aumentando produtividade, rentabilidade e geração de alimento, com menor impacto ambiental", conta o executivo. A startup é uma plataforma digital que combina informações climatológicas, genéticas, datas de semeadura e outros parâmetros, para auxiliar na tomada de decisão no controle de doenças da soja.


De acordo a SmartGreen, desenvolvedora de soluções IoT (Internet of Things) para automação e gerenciamento de ambientes inteligentes, a parceria é uma oportunidade de consolidar o negócio. "Nós conhecemos a Algar Telecom e entendemos que juntos podemos desenvolver soluções diferenciadas para o mercado, unindo seus conhecimentos e potência como empresa de abrangência nacional, com nossas ideias de soluções para um novo e gigantesco mercado que está se abrindo, em Cidades Inteligentes", afirma o fundador e CTO da startup, Airton Hess Junior.


As empresas, respectivamente nascidas em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná, irão participar do programa durante 4 meses. Ao final, as soluções desenvolvidas irão compor seu portfólio, podendo ser comercializadas por elas no mercado.