top of page

Indústria do futuro combina robôs autônomos e análise humana

Durante a Automation Fair 2023, executivos da Rockwell Automation apresentaram as principais tendências e mudanças previstas para a indústria global

A indústria do futuro não será apenas mais automatizada, ela será mais autônoma e ainda muito dependente da atuação humana para o seu sucesso. Esse é um dos principais ensinamentos compartilhados na Automation Fair 2023, feira global de inovação tecnológica para o setor industrial da Rockwell Automation, maior empresa do mundo dedicada à automação industrial e transformação digital.

Neste ano, a feira aconteceu pela primeira vez em Boston e apresentou para mais de 10 mil pessoas grandes tendências em tecnologia que irão transformar plantas de fábricas, cadeias de suprimentos e também a força de trabalho global.

De acordo com o CTO da Rockwell Automation, Cyril Perducat, a indústria deverá passar por uma mudança de paradigma com o avanço na adoção de tecnologias como Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning. "Sinto que diversas ferramentas que usamos na indústria hoje são muito descritivas. Então, você coleta dados, exibe tendências e gráficos, descreve um fenômeno e precisa de pessoas para analisar essas informações. No final, você ainda tem uma pessoa na equação que precisa decidir. E nós vamos ter uma mudança nisso", afirma.

Essa mudança, segundo Perducat, irá permitir que humanos e máquinas cada vez mais se integrem no ambiente de trabalho industrial. "A oportunidade que temos com a IA é fazer com que a pessoa não se concentre nos dados, mas que se concentre no problema de negócios que precisa ser otimizado", afirma.

Para apoiar o setor industrial nesta mudança de paradigma, a Rockwell Automation apresentou na Automation Fair o seu portfólio de aparelhos inteligentes, robôs e maquinários, softwares e sistemas de automação para diferentes setores da indústria.

Os destaques ficam por conta de aparelhos e máquinas que coletam dados em tempo real do chão de fábrica enquanto desempenham outras tarefas, ajudando a gerenciar estoques, antecipando manutenções e identificando anomalias na operação.

Soluções da Rockwell Automation para o dia a dia dentro das fábricas incluem autonomous mobile robots(AMR), ou robôs móveis autônomos, em português, uma nova geração de veículos autônomos que usa sensores e visão computacional para tomar decisões e realizar tarefas de forma independente.

O fator humano não fica de fora e a indústria deve continuar enfrentando desafios na contratação e retenção de mão de obra. De acordo com o CEO da Rockwell Automation, Blake Moret, ajudar as pessoas a se sentirem confortáveis ​​usando novas tecnologias será cada vez mais importante para o sucesso de projetos. "Pode parecer um pouco incomum para uma empresa de automação falar tanto sobre pessoas quanto nós falamos, mas isso realmente é uma visão centrada no humano, no chão de fábrica. E sabemos que a chave para o sucesso são pessoas capacitadas e energizadas, que se sentem confortáveis interagindo com a tecnologia, uma tecnologia que lhes dá superpoderes", reforça Moret.

Para ajudar na adoção de novas tecnologias, a Rockwell Automation investe no design de aparelhos e experiência dos usuários de seus sistemas, oferecendo interfaces intuitivas e simplificadas, como disponível na linha de softwares FactoryTalk®, permitindo que a introdução de novas tecnologias na operação das fábricas seja mais rápida e satisfatória.

"Você sempre terá trabalhadores, eles apenas terão papéis diferentes. Se eles não estão dentro da fábrica, vão poder estar em um centro de operações remoto, olhando para a melhoria da qualidade em várias fábricas e compartilhando informações," explica Perducat.

Comments


bottom of page