top of page

Lucro líquido da CPFL Energia cresce 143,6% no segundo trimestre

Com maior geração eólica e recuperação do consumo de energia, resultado somou R$ 1,1 bilhão no período


A CPFL Energia teve lucro líquido de R$ 1,126 bilhão no segundo trimestre de 2021, aumento de 143,6% em relação ao mesmo período de 2020. O resultado foi alcançado, sobretudo, pelo bom desempenho da companhia em geração de energia eólica e pela recuperação da venda de energia na área de concessão - com destaque para o consumo da classe industrial, que superou os níveis pré-pandemia.


A atualização do ativo financeiro da concessão das distribuidoras também contribuiu para esse resultado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) alcançou R$ 2,054 bilhões, 70% superior ao registrado no segundo trimestre do ano passado. O crescimento foi puxado, principalmente, pelo segmento de distribuição.

Com a recuperação da indústria e reabertura do comércio, as vendas de energia cresceram 12,9% no período e superaram em 1,5% o nível pré-pandemia (segundo trimestre de 2019). Já o mercado de trabalho ainda desfavorável e a queda na renda disponível afetaram o índice de inadimplência, levando a PDD a atingir 1,34% do total da receita de fornecimento, ante 1,28% no segundo trimestre de 2020. A melhor incidência de ventos no Nordeste, que levou à expansão de 38,2% na produção das usinas eólicas, também contribuiu para a maior geração de caixa e lucro da CPFL.

“Com o avanço da campanha de vacinação e a retomada gradual das vendas de energia, conseguimos obter resultados positivos no segundo trimestre de 2021. O clima favorável à geração eólica também teve papel importante no desempenho do período, assim como os reajustes anuais dos contratos”, diz Gustavo Estrella, presidente da CPFL Energia.

Investimentos. No segundo trimestre de 2021, a CPFL Energia investiu R$ 1,019 bilhão, 57,2% a mais que no mesmo período de 2020. A maior parte deste valor, R$ 738 milhões, foi direcionada à distribuição, em obras de expansão, melhorias e modernização do sistema elétrico. As áreas de geração e transmissão receberam R$ 224 milhões e R$ 36 milhões, respectivamente, que foram investidos nas obras do complexo eólico de Gameleira e da PCH Cherobim e nos projetos de transmissão Sul I, Sul II e Maracanaú, além de atender os planos de recuperação e manutenção de parques e usinas. Já a área de Comercialização e Serviços recebeu R$ 22 milhões para investir em TI, veículos, equipamentos e ferramentas. O plano de investimento da CPFL Energia soma R$ 15,22 bilhões até 2025. Em 2021, a empresa prevê investir R$ 3,4 bilhões, dos quais R$ 2,5 bilhões serão destinados à área de distribuição.

Resultados semestral. De janeiro a junho, a companhia teve um EBITDA de R$4,020 bilhões, 38,4% superior aos seis primeiros meses de 2020. O lucro no período foi de R$ 2,088 bilhões, 52,8% maior que um ano antes. O principal impacto positivo veio da distribuição, com resultado 42,7% superior ao do ano passado, puxado pela atualização do ativo financeiro da concessão e elevação das vendas. Já na geração, o reajuste de contratos e a maior incidência de ventos levaram ao melhor desempenho. O segmento de serviços também contribuiu para o crescimento do resultado semestral.

Sustentabilidade. A CPFL tem compromisso de investir mais de R$ 1,8 bilhão em ações sociais e ambientais até 2024. A eletrificação da frota operacional da cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo, que faz parte do projeto de Mobilidade Elétrica, faz parte do 9º compromisso do plano e prevê implementar veículos 100% elétricos (22 veículos e 18 estações de recarga). O investimento total previsto é de R$ 20 milhões e os benefícios chegarão a 100 mil clientes. No segundo trimestre de 2021, o projeto já conta com 8 veículos elétricos e 8 estações de recarga.

No segundo trimestre de 2021, a CPFL Energia se tornou membro do índice ESG do FTSE4Good Series, foi reconhecida pela revista britânica World Finance no Corporate Governance Awards 2021 e sua subsidiária CPFL Santa Cruz conquistou, pela segunda vez, o Prêmio Aneel de Qualidade na categoria entre 30 mil e 400 mil clientes.

Opmerkingen


bottom of page