Trabalho remoto sem riscos: como garantir segurança digital fora do ambiente corporativo

Soluções contribuem para empresas mitigarem falhas de segurança com maioria dos colaboradores em home office


Uma das principais tendências motivadas pela pandemia no ano passado, o trabalho remoto no Brasil segue como rotina para a maior parte das empresas, também em 2021. E, mesmo para aquelas que voltaram a operar presencialmente, grande parte segue em esquema de revezamento, com o modelo híbrido de trabalho, mesclando dias de trabalho à distância com a rotina nos escritórios.


Mas apesar do home office ter sido normalizado ao redor do País, há ainda inúmeras empresas que mantiveram suas operações adotando modelos tradicionais de cibersegurança, desconsiderando todas as peculiaridades que o movimento de colaboradores trabalhando em casa requer.


Esse comportamento tem tornado as empresas cada vez mais vulneráveis aos ataques e invasões rackers, principalmente, quando se trata de pequenos e médios negócios, que não possuem protocolos e soluções de segurança bem estabelecidos. De acordo com um levantamento da Zyxel, cerca de 70% das pequenas e médias empresas sofreram algum tipo de ataque em 2020. Fato é que nem todas as empresas utilizam soluções robustas, como VPNs, por exemplo, para evitar esses ataques.


“As conexões domésticas trazem muitas vulnerabilidades e nem sempre as empresas enxergam a importância de adotar soluções para se proteger de ataques. Em muitos casos há também uma falsa impressão de que não é necessário se preocupar com a segurança de dados, o que é um erro. As empresas que não possuem nenhum tipo de bloqueio contra softwares maliciosos podem sofrer prejuízos financeiros significativos, além do comprometimento de informações sigilosas de terceiros, por exemplo”, comenta Arnaldo Mapelli, gerente comercial da Zyxel, que completa “Com a LGPD, que entrou em vigor recentemente, mais do que nunca, as empresas são responsáveis pelos dados que trafegam em seus servidores e não ter qualquer tipo de proteção para esse trajeto das informações nas redes domésticas pode ser fatal.”


Apesar dos riscos, a partir de iniciativas simples e práticas, com pequenas mudanças de infraestrutura é possível diminuir as chances de sofrer ataques de invasores. Investir em um firewall UTM com recursos avançados, por exemplo, é fundamental para garantir a segurança da rede, ainda mais quando há um grande volume de funcionários trabalhando à distância.


O firewall é uma ferramenta de proteção contra diversos tipos de ameaças externas provenientes da internet, além de otimizar o gerenciamento da rede e das diversas conexões que uma empresa demanda. Antes de investir numa solução como essa é preciso considerar alguns fatores, como facilidade de uso, velocidade na conexão, número de usuários, garantia, suporte técnico, relatórios personalizáveis, entre outros. Além disso, migrar de uma rede de conexão doméstica para uma infraestrutura mais profissional é outro reforço que serve como barreira de proteção.


“A maioria das ameaças entram na rede via e-mails, campanhas fakes nas redes sociais e links maliciosos. É sempre importante lembrar que além de pensar na infraestrutura, as empresas precisam oferecer ferramentas e treinamento de conscientização de segurança constante para seus colaboradores, para apresentar as boas práticas também fora do ambiente corporativo.”, completa o executivo.


Para facilitar esse processo de adaptação, a Zyxel oferece o 1º ano de licença de uso gratuita para firewall UTM e garantia de até 5 anos do produto. Entre os principais diferenciais, a empresa tem suporte técnico em português, além de RMA avançado, no qual o produto com defeito é substituído por outro, até que se realizem os testes para identificação e correção do problema.


Com o VPN implementado a partir dessa estrutura, também é possível se conectar à rede da empresa em qualquer lugar do mundo, com uma conexão direta que garante desempenho e proteção, incluindo recursos de checagem, bloqueio e emissão de alerta sobre determinado domínio que tente entregar conteúdo como fishing ou vírus e até identificar possíveis tentativas de invasão.