top of page

Flow X Auto sabotagem

Atualizado: 31 de ago. de 2022

Você sabia que o estado de FLOW é uma capacidade que pode ser desenvolvida e a ciência já sabe que em FLOW podemos atingir perto de 500% da nossa capacidade cognitiva.

FLOW é um estado mental de cognição máxima. O termo foi cunhado pelo psicólogo de origem croata (Rijeka) Mihaly Csikszentmihalyi. Mihaly foi Professor de Psicologia e Gestão da Claremont Graduate University. Foi ex-chefe do departamento de psicologia da Universidade de Chicago e do departamento de sociologia e antropologia em Lake Forest College.


O estado de FLOW tem sido objeto de várias pesquisas recentes. Pois, já se sabe que neste estado as pessoas aumentam quase 500% a sua capacidade cognitiva. Isto quer dizer que se você trabalhar um dia da semana em FLOW, você não precisará trabalhar os outros 4 dias. INCRÍVEL!


Pois é exatamente isto que as pesquisas estão mostrando. Nesta última década, também se descobriu que para se atingir este estado é necessário abaixar as frequências cerebrais. Atingindo as frequências conhecidas como Alfa de 7 a 13 Herz/seg e Theta – de 4 a 7 Herz/seg. Pois, são nestas frequências que o cérebro atinge o estado de FLOW vibrando em ondas de altíssimas frequências conhecidas como Gama – acima de 30 Hertz/seg até 100 Hertz/seg.


Como estes estados não estão presentes no nosso dia-a-dia. Pois, em estado consciente vibramos em beta que varia de 13 a 30 Herz/seg. A ciência já sabe que é internalizando os sentidos com as práticas respiratórias como a coerência cardíaca, a meditação ou o mindfulness que treinamos o cérebro a entrar nestas ondas vibratórias que levam a FLOW. O Flow Research Collective descobriu que uma das barreiras para se atingir estes estados é a auto sabotagem… ela acontece quando você menos espera!


Você está progredindo em direção aos seus objetivos, ultra consistente, PRÁTICA, PRÁTICA, semana após semana e de repente, vem uma vozinha interior questionando tudo o que está sendo feito…


Você questiona a si mesmo. Escuta a vozinha interior… e BANG! Volta a compulsão alimentar, procrastinação, fuga de responsabilidades – seja o que for – todos nós tropeçamos no caminho para nossos objetivos.


A auto sabotagem é frustrante.


Embora possa haver problemas psicológicos mais profundos, o que ajuda com a auto sabotagem é entender que a CONSISTÊNCIA é uma habilidade de alto desempenho.

O objetivo do jogo não é ter todos os seus hábitos e práticas perfeitamente ajustados o tempo todo.


A PRÁTICA consistente é fundamental.


Na verdade, quando se trata de produzir resultados, a consistência geralmente importa mais do que o que você realmente está fazendo.


Imagine malhar com perfeição, cinco dias por semana durante um mês seguido, depois tirar um mês de folga e atrapalhar sua dieta e repetir esse ciclo por um ano inteiro.

Agora imagine malhar duas vezes por semana. Todas as semanas, durante um ano inteiro. DIFERENTE? MELHOR?


A última opção envolve 156 treinos totais a menos do que a abordagem mês a mês.

Mas aposto que você acabaria com resultados muito melhores com treinos duas vezes por semana durante todo o ano.


A diferença?

CONSISTÊNCIA


Eu gosto de pensar em consistência como algo inegociável. À medida que você adquire o hábito, o seu corpo irá te cobrar para continuar a fazer. É assim que funcionam os nossos neurônios. Depois dos 25 anos , a nossa neuroplasticidade – capacidade de aprender – cai. Somente com a prática e atenção que o adulto adquire novos hábitos. Quando o hábito se torna algo inerente ao seu próprio corpo, ganha CONSISTÊNCIA, você não precisa mais pensar.


Portanto, para aumentar a consistência é preciso evitar o perfeccionismo. A busca da perfeição muitas vezes prejudica o desempenho.


Pense em algum momento em que você estava indo muito bem e depois relaxou e “bagunçou seu dia”.


Uma mordida impertinente de bolo torna-se um banquete feroz. E a dieta neste simples ato, ficou para segundo plano.


Este é o equivalente comportamental de obter uma pequena rachadura na tela do seu iPhone e, em seguida, pegar um martelo e quebrar a tela em pedaços porque não é mais perfeita.


O que ajuda nisso?

Uma reformulação cognitiva: A ideia de que seu sucesso é igual à média do seu dia padrão.


Quando você pensa assim, ter um dia 6/10 não perfeito é muito melhor do que jogar a toalha completamente.


Então, da próxima vez que você se auto sabotar porque não foi perfeito, lembre-se de que a perfeição é inimiga do bom, e amiga da exaustão.


Faça o seu melhor para se manter CONSISTENTE.


Por Solange Mata Machado é diretora-executiva da Imaginar Solutions. Doutora e mestre em inovação e competitividade pela FGV com pós-doutorado (pós-doctor) em neurociência aplicada à tecnologia pela UFMG. Engenheira elétrica com BS pela Universidade Columbia (EUA) e especialização em empreendedorismo e inovação pela Universidade Hitotsubashi (Japão), pela Universidade Renmi da China, pelo Technion – Instituto de Tecnologia de Israel, pela Universidade Yale (EUA), pela Babson College (EUA) e pela Creative Education Foundation (EUA). E contribui com o portal digital Business Leaders e palestrante do evento CIO Leaders.

Comments


bottom of page